• Marcus Monteiro

Vale a pena ter um site do meu negócio?


Será que realmente é interessante aparecer na internet através de um site? Não responda, apenas reflita! No decorrer deste texto, você terá um norte para sua decisão virtual.


No final da década dos anos 80, chega a internet ao Brasil com esforços e união da sociedade de estudantes e professores universitários paulistanos (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, liderada por Oscar Sala) e cariocas (Universidade Federal do Rio de Janeiro e Laboratório Nacional de Computação Científica). No entanto, somente a partir de 1996, a Internet brasileira passou a ter seus backbones próprios inaugurados por provedores comerciais, iniciando assim o desenvolvimento dessa rede de telecomunicações.


Oficialmente o Google (hoje considerado o maior buscador de redes de pesquisas no mundo) chega ao Brasil no início dos anos 2000, quando o domínio google.com.br pôde ser registrado. Nessa época, a sede que administrava o site era localizada nos Estados Unidos. Somente quatro anos depois o Google Brasil foi registrado com um CNPJ em terras brasileiras.


Você lembra do Orkut e MSN no início dos anos 2000? Era uma febre! Mesmo com internet discada, as pessoas faziam filas para entrar em uma lan house e ficar ali por horas consumindo informações, comentando, postando fotos etc... Assim também foi com MSN, nas suas Intermináveis conversas em grupos. Infelizmente o Orkut chegou ao fim e foi descontinuado em 2014, bem antes disso o Facebook já estava em seu auge e muita gente fazendo suas migrações pois tudo aquilo que é novo gera atração, mudanças e curiosidade. Mas não parou por ai, novas redes sociais foram chegando e outras terminando, elas aparecem e somem, nós usuários estamos sempre buscando novidades na internet para nos relacionar e comunicar nossas ideias ou negócios.


Talvez você esteja se perguntando, o que tem haver toda essa informação com ter um site do meu negócio? Bom, eu lhe explico!


As redes sociais, são ótimas para criar relacionamento com as pessoas e posteriormente tornar possíveis clientes para o nosso negócio. Você sendo organizado e consistente, é possível gerar bons lucros em redes sociais, basta saber usar de forma correta. Porém nem tudo são flores e seus donos, sócios, precisam lucrar com as mesmas. Ou seja, eles criaram métodos para colocar seu conteúdo na frente do seus possíveis clientes, talvez você não saiba mais eles desenvolveram uma inteligência virtual chamada algoritmo, esse carinha o tempo todo está lendo nosso comportamento na rede social, tudo que nós publicamos, comentamos, curtimos, compramos, essa inteligência está por traz de tudo apenas capturando informações. Não se espante quando você pesquisa por um produto na internet em um determinado site e depois de horas o mesmo aparece lá no seu feed. Aquele algoritmo está por de trás desta ação, lembre-se disso. Agora o que talvez não lhe contaram, é que nós não somos donos da nossas contas nas redes sociais, na verdade seus donos nos emprestaram para usar, digamos que são como "terrenos alugados", basta infringir uma regra ou politica de privacidade e você pode ser bloqueado ou ter sua conta excluída. Tente imaginar uma conta no Facebook ou Instagram com milhões de seguidores e do nada perder da noite para o dia? certamente trará danos psicológicos e financeiros, se as mesmas forem contas de negócios. É possível conviver com essa insegurança, bastar seguir as regras da rede social, por falar em regras, as redes sociais passa por constante mudanças periodicamente, veja o caso do whatsapp no início desde ano 2021.


Agora a pergunta que tange em sua mente, será que realmente é interessante aparecer na internet através de um site? Nós aqui na Alvo Criativo acreditamos que sim, há diversos relatos de pessoas que apostavam todas as suas fichas nas redes sociais, somente nelas e do nada tiveram suas contas excluídas perdendo toda a sua audiência, com consequências desastrosas na questão financeira. Fica a dica, redes sociais são terrenos temporários, nós não somos donos! Com relação ao site à história muda, o mesmo é sua casa própria on-line na internet, pode ter um custo baixo ou alto dependendo da sua necessidade, você pode se aventurar fazendo por conta própria ou contratar um desenvolvedor ou agência. Porque nós dizemos que é sua casa própria, por que você tem a total autonomia do site, você é quem administra as informações, desde conteúdo até suas regras de políticas de privacidade. Caso tenha conhecimento de SEO "(Search Engine Optimization) é um conjunto de técnicas que visa posicionar uma página nos primeiros resultados de mecanismos de busca online, como o Google" irá tirar grandes proveitos quando alguém pesquisar algo na rede de pesquisa do Google e lhe encontra gratuitamente. Pontos importantes à serem mencionados; Caso seu provedor de hospedagem esteja lento, suporte ineficiente ou com problemas técnicos em seu site, você pode levar todos os arquivos que compõe o seu site para um outro provedor de hospedagem de sua confiança. Sua audiência nas redes sociais e campanhas promovidas, podem ser direcionadas para o site, lembre-se lá é sua casa própria, nesta casa (seu site) você pode habilitar diversas formas e técnicas para fidelizar e aproximar seus possíveis clientes, uma delas seria a captura de e-mail, a partir daqui um outro universo se abre de oportunidades para você vender mais e obter mais resultados. Mas, isso será tema de um outro post no blog, obrigado pela leitura, esperamos ter lhe ajudado com este conteúdo.


Se possível nos deixe um comentário, queremos ouvir sua opinião em relação as redes sociais e ter um site.





#comercioeletronico #desenvolvimentodesite #lojavirtual #alvocriativo #negocioonline #solucoesemmarketing #algoritmo #rededepesquisa #google

41 visualizações2 comentários
  • Facebook
  • Instagram